Como apoiar o seu filho na escolha da profissão

O Poder dos Pais      Jacqueline Vilela • 21 Fevereiro 2016

Segundo a pesquisa, 70% dos jovens ouvem os pais na hora de escolher uma carreira, mas se dizem insatisfeitos e pouco informados sobre seu futuro profissional e bastante inseguros.


Se o seu filho está na incerteza sobre o futuro profissional e isso tem te angustiado e tirado o sono, leia esse artigo e também o incentive a se inscrever para assistir a palestra: â€œ5 Dicas Incríveis para ter sucesso na carreira escolhida”.

Em primeiro lugar é importante saber que a maioria dos jovens tem dificuldade para escolher uma profissão. Imagine que a adolescência já é um período de grandes mudanças para o seu filho e ainda por cima ele precisa decidir o que quer ser quando crescer.


Em segundo lugar as pesquisas já comprovam que dentre os fatores determinantes para a escolha profissional do jovem, considera-se atualmente o mais determinante a influência dos pais e da família, por isso a importância de você se munir de ferramentas para ajudar o filho nessa etapa tão crucial.

Muitas vezes, até inconscientemente, os jovens precisam sentir-se aceitos. Se ele não se sentir capaz de escolher pelas próprias percepções e aptidões, tenderá a aceitar o projeto da família, que vai desde aquela faculdade que um dos pais não teve condições de fazer, até aquela que os pais julgam ser a mais vantajosa em termos financeiros e isso pode acarretar no futuro um profissional frustrado.

Uma pesquisa muito séria feita na Grã-Bretanha revelou que os pais podem atrapalhar os filhos na escolha da profissão.

Uma pesquisa muito séria feita na Grã-Bretanha revelou que os pais podem atrapalhar os filhos na escolha da profissão. A tendência dos pais é orientar os filhos a escolher uma carreira que eles consideram segura, com trabalho garantido. Entretanto, esse pode ser um grande erro. A pesquisa alerta que essa "zona de aparente conforto" pode tirar do jovem a oportunidade de se arriscar numa profissão diferente.

Por causa da minha especialização em Coaching de Carreira Para adolescentes, eu converso muito com os pais. Vejo neles uma vontade grande de ajudar, seguida da famosa frase: -Eu quero que o meu filho seja feliz.

Acontece que o amor dos pais e a vontade da felicidade do filho, baseada na singularidade e na autonomia, esbarra no medo: Do filho não escolher certo, de não conseguir passar na faculdade, de escolher uma profissão de não dê dinheiro. E, por amor, os pais acabam influenciando, cobrando, pressionando além da medida.

Como ajudar verdadeiramente o filho a escolher a profissão?


Se inscreva também:  â€œ5 Dicas Incríveis para ter sucesso na carreira escolhida”.


Cabe nesse momento tão decisivo da vida do seu filho uma reflexão mais profunda de valores pessoais e familiares, de um acompanhamento dos pais como um apoio para que possam colocar suas opiniões de maneira saudável, respeitando um ao outro, proporcionando assim uma escolha mais consciente.

1) Informe-se melhor sobre o mercado de trabalho e as novas profissões

O mercado já não é mais o mesmo. Como o mundo do trabalho está mudando rapidamente, não há mais como dizer que uma profissão é mais promissora que outra. Já não há como garantir até quando uma profissão crescerá ou se continuará em alta depois que o seu filho formar. 

Informar-se sobre as novas profissões evitará que você paralise nas mais conhecidas e te dará o poder de ajudar o seu filho a explorar também.

 

2) Envolva o seu filho na escolha e seja o suporte

Mantenha o seu filho envolvido e informado. Peça para que ele também pesquise, converse com a escola e programe visitas em locais de trabalho que sejam do interesse dele para que a prática seja vivenciada: o ritmo de produção, as qualidades exigidas, as relações entre profissionais, o ganho financeiro, as virtudes e desafios daquela profissão;

 

3) Cuidado com a pressão exercida

A decisão é importante e precisa ser tomada, mas o seu papel é diminuir o grau de tensão deste momento difícil na vida do seu filho. Lembre-se que dos 12 aos 18 anos de idade a pessoa é considerada adolescente e nesta época que a grande maioria escolhe a profissão. Deixar ele sozinho na escolha e exercer apenas o papel de cobrar um retorno é o pior a fazer nesse momento.

 

4) Conscientize-se de que a decisão não precisa ser para a vida toda

Mudar de curso é uma opção possível e não precisa ser um bicho de sete cabeças para você, porque assim não será também para o seu filho. Se errar o alvo, é possível mudar. Normalmente as famílias criam uma imagem de sucesso que sufoca o jovem em alguns momentos e pode fazê-lo escolher precipitadamente ou fazê-lo ele não vir até você, caso esteja descontente como curso escolhido no futuro. A questão de uma escolha profissão não deve envolver apenas a escolha pontual e sim a possibilidade de mudanças de percurso sempre que necessária.

 

5) Tranquilize que o vestibular é apenas uma etapa na vida.

Evite fazer cobranças excessivas, críticas, humilhações e desvalorizações de qualquer natureza em relação ao seu filho porque isso o deixa sem recursos emocionais para a tomada decisões a respeito de sua própria vida. Contribua facilitando e dando condições ambientais de estudo e lazer. O vestibulando se sente gratificado vendo que a família está acompanhando todo seu percurso, torcendo por ele, algumas vezes dando opiniões e sugerindo quando requisitada, desde que não venham em forma de cobranças.

 

6) Confie no seu filho, mas prepare-se para fracassos no percurso

Muitos pais têm medo de conversar com os filhos sobre possíveis fracassos, temendo justamente dar a entender que não confiam neles. Conscientize o seu filho que tudo tem uma medida e o importante é ele usar o máximo de seu potencial no momento da prova e, caso não dê certo, existem outras faculdades, outros vestibulares, outros cursos e que esta não é a única oportunidade.


Incentivar dar o melhor não significa fechar os olhos para possíveis fracassos. Acontece que não pensar neles faz os pais paralisarem e nem conseguirem ser o suporte dos filhos em casos de tristeza por não ter alcançado o objetivo. Quantas histórias de jovens reprovados no vestibular e que depois conseguiram o sucesso profissional você conhece? Estamos cheias delas e se você não conseguiu lembrar de nenhuma é mandatório que leia e esteja sempre preparado(a) para fazer o seu filho levantar e voltar a andar depois desses desafios.

7) Invista no autoconhecimento do seu filho


O fator fundamental para que o seu filho escolha a profissão corretamente é o autoconhecimento. Ter a certeza de que o seu filho sabe quem ele é, conhece o que curte, os talentos, as habilidades e o perfil é essencial para o sucesso profissional.


Se você sente que o seu filho não conhece muito sobre ele mesmo é importante que você o ajude a investigar ou procure ajuda especializada que consiga dar mais confiança para ele trilhar esse caminho e fazer escolhas mais conscientes.


 5