Um Novo Olhar Para A Criação Dos Filhos

Quero ajudar meu filho      Laboratório de Talentos • 22 Junho 2015

Você sabia que as pesquisas já apontam que os nossos filhos estão mais inteligentes?

Sim, os pais cada vez mais buscam experiências enriquecedoras para os seus filhos, partindo da premissa de que se forem mais inteligentes terão mais chances de ser bem sucedidos.

Mas, você sabia que as habilidades emocionais e sociais das crianças e jovens estão caindo drasticamente nos últimos anos?

Segundo o psicólogo Martin Seligman, a depressão entre crianças e adolescentes aumentou 10 vezes nos últimos cinquenta anos e diversos fatores contribuíram para que o quadro se instalasse, como a elevação do número de divórcios, a influência abrangente e negativa da TV e da mídia, a falta de autoridade e respeito pela escola como uma fonte de autoridade e a própria falta de tempo dos pais.

Se você se enquadra em um dos aspectos acima citados, deve também neste momento estar se perguntando:

Como eu posso contribuir se eu me divorciei? Ou

Como eu posso contribuir se eu trabalho muito e o meu tempo está cada vez melhor?  Ou

Então será preciso eu parar de trabalhar para que o meu filho tenha equilíbrio?

A resposta é NÃO.

NÃO podemos negar a evolução da sociedade. Precisamos sim criar mecanismos para que as crianças e adolescentes sejam capazes de absorver as mudanças com o menor impacto possível.

A boa notícia é que você pode ajudar o seu filho a desenvolver habilidades emocionais para que eles sejam capazes de suportar as adversidades da vida.


Jerome Kagan, um psicólogo de Harvard, realizou um estudo que comprova que os nossos circuitos cerebrais possuem uma certa plasticidade. O que isso quer dizer na prática? Que, quando bem direcionados, crianças e adolescentes podem aprender habilidades emocionais e sociais.

E a notícia melhor ainda é que agora você pode contar com um site que foi estruturado para ajudar você e o seu filho na busca do equilíbrio emocional: O Laboratório de talentos!

Porque, embora sempre bem intencionados, talvez você não tenha todas as ferramentas para ajudá-lo de maneira eficaz. E porque o mundo evoluiu e é preciso aprender a reconfigurar as nossas próprias emoções antes de ensinar os nossos filhos.

O fato é que não podemos mais cruzar os braços e esperar. Temos que juntar forças, reformular a comunidade nesse novo perfil que ela se apresenta, trocar experiências com pessoas que podem ajudar, aprender com as pesquisas, com outros pais, com profissionais.

Aqui no site você vai encontrar vídeos bem bacanas, dicas, reportagens, vídeos. Aproveite cada conteúdo.

 

emocoes